Beijo de Anjo
Arthurzinho, amor da minha vida, aos 6 meses!(julho/2002)Larinha, amor da minha vida, aos 11 meses!(setembro/2006)

   



Meu nome é Carla, sou de Recife, mas agora moro em Uberlândia/MG, tenho um filho lindo chamado Arthur, uma filha linda chamada Lara e um marido especial chamado Júnior (que me trouxe pra cá). Gosto do sossego da minha casa, de curtir minha família, viajar, ficar horas na frente do computador, de coca-cola geladinha, de filme em dia de chuva, de bolo de chocolate, de pão de queijo, de tanta coisa que nem dá pra listar tudo aqui.
Se quiser conhecer a gente, tem um link de fotos logo abaixo.
border=0
border=0
MENSAGENS MAIS ANTIGAS
border=0
Outros sites

 Fotos Beijo de Anjo
 Afrodite
 Anjo Angelo
 Blog da Lili
 Blog da Roberta
 Bloggete
 Capitão Rodrigo
 Casa da Ju
 Cria Minha
 Criança e gente grande
 Diário do Menino
 Drops da Fal
 Duas Fridas
 Filosofia de Pia
 Garotas Classe Média
 Gravidíssima
 Gustavo Duarte Blog
 Idéias Luminosas
 Ih, Caraca!
 Interlóquio
 Intimidade - Parte II
 Isabella lindinha
 Kaleidoscopio
 Kit Básico da Mulher Moderna
 Livro Razão
 Louisa Pimentinha
 Mãe da Luz
 Mãe de Gêmeas
 Mãe 24 horas
 Mais canela
 Mamma per la prima volta
 Memórias Digitais
 Minha bebezinha Jennifer
 Monique e Jennifer
 Monstrinhos
 Mothern
 Mundo da Helô
 Na mesa
 Otaviano
 Papel de Pão
 Petrarca
 Rafael Sica - Quadrinhos
 Retratos da Vida
 Sealvia
 Simples Detalhes...
 Só a mamãe
 Torpor
 Trapos Coloridos
 Uh, Baby!!
 Um milagre chamado Letícia
 Vento, ventania...


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 
Lilypie 6th to 18th PicLilypie 6th to 18th Ticker

Lilypie 2nd Birthday PicLilypie 2nd Birthday Ticker


Novo endereço

O endereço do nosso blog mudou. Agora é www.beijodeanjo.blog.br

Tudo o que tem aqui já foi transferido pra lá, e logo logo esse aqui vai sair do ar.

Então, atualizem seus links e venham nos visitar na nossa casinha nova, feita com todo amor pra vocês!!



Escrito por Carla às 12h49
[   ] [ envie esta mensagem ]






Primeiros escritos

Arthur está cursando o 2º período na escola (equivalente ao jardim II), e só no próximo ano ele será alfabetizado, já com 6 anos. Acontece que ele está numa euforia com as letras, de tal forma que sua curiosidade já lhe dá condições de ler e escrever algumas palavras. Meu palpite é que já termine esse ano afiado com as letrinhas.

De vez em quando ele me chama pra brincarmos de restaurante. E aí ele pega seus brinquedos, e na fantasia, vai me perguntando o que vou querer comer e vai me servindo pizza, refrigerante, bolo, etc. E eu como tudinho!!

Semana passada ele me chamou pra essa brincadeira, mas demorou a aparecer. Ficou quieto no seu quarto. Eu achei estranho e chamei. E aí ele veio me dizer que estava preparando o cardápio:

Coisa mais linda!!  Ele lembrou de algumas comidas mais fáceis de escrever e foi se aventurando:

 

Tradução: coca, bolo, vaca atolada (prato típico daqui), pastel, caldo, pizza.

E eu comi isso tudo, cheinha de orgulho!!!



Escrito por Carla às 16h27
[   ] [ envie esta mensagem ]






Conjecturas

Conversa na hora do almoço:

- Mamãe, tudo o que a gente come, e não presta, porque não tem vitaminas nem proteínas, sai no cocô, né?

- É, filho, basicamente é isso.

- E tudo o que a gente bebe, e também não presta, sai no xixi, né?

- É...

- Hum... e o que sai no pum??

(E eu respondi que sai o fedor disso tudo junto!)



Escrito por Carla às 16h05
[   ] [ envie esta mensagem ]






Defensor da natureza

Hoje, no caminho pra escola, Arthur me falou assim:

- Mamãe, sabia que quando chove as minhocas vão pra cima da grama?

- É? Não sabia.

- É, e os passarinhos vão comer elas. Mas eu não deixo não, eu espanto eles, porque eu adoro a natureza!

- Mas filho, os passarinhos também precisam comer as minhocas... E também fazem parte da natureza.

- Então eles que vão comer na casa do vizinho, porque na minha casa não, eu defendo as minhocas!

E eu fiquei pensando comigo o quanto eu preferia que ele tomasse partido dos pássaros... Eu ODEIO minhoca!!!



Escrito por Carla às 16h32
[   ] [ envie esta mensagem ]






Meu pequeno filósofo

Pergunta difícil de responder:

- Mamãe, porque os 5 minutos que eu fico de castigo demoram tanto a passar e os 5 minutos que você me deixa brincar, quando vem me buscar na escola, passam tão rápido?

(Constatação certeira da vida, que meu filhote iria ter mais cedo ou mais tarde.)

**********

- Mamãe, a pessoa mais velhinha que eu conheço é a Bió (bisavó)!

- É filho!

Pensativo...

- Ela nasceu no tempo dos dinossauros?

**********

Arthur, cuidando pra Lara não cair da cadeirinha de comer:

- Lara, não fique se mexendo assim, senão depois você vai "sofrer as consciências", viu!



Escrito por Carla às 17h04
[   ] [ envie esta mensagem ]






O que é uma menina

Há algum tempo atrás, precisamente no dia 10/12/2004, eu postei uma receita de menino, muito lindinha por sinal. Dali pra cá muitas águas rolaram na minha vida, e hoje, além do Arthur, também tenho minha mocinha, a Lara. Então, pra que tudo fique bem balanceado, lá vai uma receita de menina, tão encantadora quanto a outra:

O QUE É UMA MENINA

Muita atenção que vou dar uma receita de menina.

Para se fazer uma menina, toma-se uma xícara de felicidade, dois botões azuis, pétalas de rosa, um pouco de glacê, um punhadinho de areia, três conchinhas róseas, uma colherada de imaginação. Acrescenta-se também um pouquinho de sal e muito açúcar e mel, uma casquinha de sorvete, o dengo de um gatinho novo e três gotinhas de perfume.

Não esquecer de um espelhinho prateado, pois uma menina é, antes de tudo, mulher, e logicamente vaidosa.

É importante acrescentar uma borboleta amarela, muita inocência e um dedinho com band-aid.

Recolha com cuidado uma gotinha de orvalho, o brilho de uma jóia, todos os matizes de um quadro de Renoir, uma pitada de sonho e muito carinho.

Consiga um pouquinho daquela brisa que sopra do mar, uma colherinha da luz das estrelas, um sorriso inesperado, o ruído de uma onda na praia e deixe tudo isso ao luar.

Misture tudo e acrescente muita ternura e amor, um pouco de teimosia e muita curiosidade, uma lágrima e duas asinhas de beija-flor.

É assim que são feitas as meninas.

São as coisinhas mais lindas que existem na terra, são muito frágeis e ao mesmo tempo fortes e resistentes.

Com apenas uma lágrima comovem o mais duro dos corações, pois ninguém resiste a um pedido acompanhado de um beijo molhado.

Uma menina parece que nasce sabendo que terá a responsabilidade de alegrar, suavizar e colorir a vida.

MARIA LÚCIA BECATTINI MIRANDA



Escrito por Carla às 08h45
[   ] [ envie esta mensagem ]






Coincidência?

Hoje, ao sair de casa após o almoço, para levar os meninos à escola, Lara avistou a avó e foi correndo em sua direção. Minha sogra estava com umas garrafinhas d’água nos braços, e Larinha logo pediu uma. Agarrou a garrafa e não deixou mais ninguém tirar dela.

***

- Mamãe, eu quero água! - gritava Arthur de um lado.

- Não!! - gritava Lara do outro, agarrada na garrafa.

E assim foi o caminho inteiro até a escola.

***

Chegamos na escola, e eu tive que arrancar a garrafa das mãos da Lara, sob protestos (choro), pra poder tirá-la da cadeirinha do carro. Entreguei a garrafinha ao Arthur, pra ver se distraía a pequena, e consegui levar a Lara pra sua salinha. Depois fui levar Arthur pra sua sala.

- Tchau, filho!  Me dá a garrafa!

- Não, eu quero beber!

- Filho, tem água aqui na escola. Me dá logo essa garrafa que eu já estou ficando com raiva dela!

***

Estaciono o carro no trabalho. Pego a minha bolsa, a agenda e olho pra garrafinha. Penso se devo levá-la…  se não…  vai ficar muito quente aqui no carro. Levo.

***

Ao entrar na minha sala de trabalho, com a bendita garrafa na mão, ouço um burburinho e logo alguém me olha e fala:

- Você veio prevenida, heim! Não temos um pingo d’água aqui pra beber!



Escrito por Carla às 15h55
[   ] [ envie esta mensagem ]






Antigamente era assim...

Um dia desses, não lembro como, comecei a falar pra Arthur das coisas que fizeram parte da minha infância e que não existem mais (e das coisas que agora são tão úteis e não existiam a um tempo atrás).

- Sabia, filho, que quando eu era pequena não existia cd?

- E como você ouvia música?

- Ah, existiam os discos de vinil, uns discões pretos que a gente colocava pra tocar na radiola.

- Radiola?

- É, o aparelho onde a gente colocava esses discões pra tocar...  E sabe que também não existia celular, quando eu era pequena?

- Não?? - com a maior cara de espanto. - E como a gente ligava quando não tava em casa?

- Ligava do orelhão, sabe, já te mostrei na rua... A gente tinha que comprar uma ficha e colocar no orelhão pra poder ligar.

Os olhinhos dele brilhavam com a conversa.

- E sabia que não existia controle remoto nas televisões?

- Não??? - agora com olhos arregalados. - E como a gente mudava de canal?

- Tinha que mexer nos botões ali, da televisão mesmo.

- Mas e se a gente estivesse deitado e cansado?

- Não tinha jeito... tinha que levantar...

Ele ficou pensando um pouco, e falou:

- Mãe, ainda bem que eu nasci nesse tempo agora, né?



Escrito por Carla às 10h00
[   ] [ envie esta mensagem ]






Chuvinha gostosa

Sei que tenho negligenciado um pouco o blog, mas é que a vida anda corrida demais pro meu gosto.

Só que agora não pude deixar de colocar aqui umas fotos tiradas em janeiro, nas nossas férias em Recife, e que registraram um momento lindo e único na vida da minha filhota: o descobrimento da chuva. 

Ela se deliciou com a chuva molhando seu rosto, e ficou tão feliz com a descoberta que me emocionou. Foi lindo!!

Esse blog existe exatamente com essa finalidade: poder fazer um registro dos momentos mágicos por quais passamos e que vão desaparecendo no tempo. Pois não vou deixar que nada disso desapareça da minha memória.



Escrito por Carla às 10h42
[   ] [ envie esta mensagem ]






Antes de ser mãe

Recebi esse texto de uma amiga querida que conheci pelos meus passeios virtuais, a Karin, e gostei tanto que estou colocando ele aqui pra todo mundo poder ler. E tenho a acrescentar que apesar de tudo o que ser mãe significa - as boas e as más experiências - eu não me arrependo nem um pouco da minha escolha.

ANTES DE SER MÃE

"Antes de ser mãe eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
Eu não tinha roupas manchadas.
Eu tinha calmas conversas ao telefone.

Antes de ser mãe eu dormia o quanto eu queria e nunca me preocupava com a
hora de ir para a cama.
Eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes. 
Antes de ser mãe eu limpava minha casa todo dia.
Eu não tropeçava em brinquedos nem pensava em canções de ninar.

Antes de ser mãe eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou
não.
Imunizacões e vacinas eram coisas em que eu não pensava.
Antes de ser mãe ninguém vomitou nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem
nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas.

Antes de ser mãe eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos,
meu corpo e meus sentimentos.
... eu dormia a noite toda...

Antes de ser mãe eu nunca tive que segurar uma criança chorando para que 
médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções.
Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam.

Eu nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha.
Eu nunca fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo. 

Antes de ser mãe eu nunca segurei uma criança  por não querer afastar meu
corpo do dela.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar quando não pude estancar uma dor.

Eu nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina pudesse mudar tanto a minha
vida.
Eu nunca imaginei que pudesse amar alguém tanto assim.
...e não sabia que adoraria ser mãe.
Antes de ser mãe eu não conhecia a sensação de ter meu coração fora do meu
próprio corpo. 
Eu não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto.
Eu não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança.
Eu não imaginava que algo tão pequenino pudesse fazer-me sentir tão
importante.

Antes de ser mãe eu nunca me levantei à noite a cada 10 minutos para me
certificar de que tudo estava bem.
Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfacão de ser 
uma mãe.
Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada, Deus, por eu ser agora um alguém tão
frágil e tão forte ao mesmo tempo."

(Autor Desconhecido)



Escrito por Carla às 10h08
[   ] [ envie esta mensagem ]






Turminha animada

Qual é o seu desenho animado preferido?

O meu é esse aí:

Era uma vez um menino chamado Arthur, que quando pequeno, escondia o crachá do trabalho de sua mãe no seu baú de brinquedos. Ela ficava louca procurando pela casa.

O menino cresceu um pouco, e não faz mais isso (suas artes agora são outras). Mas sua irmã menor, a Lara, segue os passos do irmão: quando alguém perde alguma coisa pela casa, é só procurar no meio dos pacotes de biscoito ou macarrão. A Lara arranjou um esconderijo secreto!

Seu desenho preferido é animado assim?



Escrito por Carla às 17h04
[   ] [ envie esta mensagem ]






Muita emoção!

A escola dos meninos iniciou, ano passado, um projeto de coral com as crianças, terminando com o lançamento de um CD. Foi muito bonito, e resolveram repetir a dose agora em 2006.

O projeto desse ano foi trabalhado todo em cima de músicas dos anos 20, 30, 40 e 50. Era lindo ver Arthur cantarolando pela casa "o teu cabelo não nega mulata..." ou "se todos fossem no mundo iguais a você...". Coisa mais lindinha e que enchia meu coração de felicidade.

Mas o espetáculo de lançamento do cd foi ontem, e eu tive uma surpresa enorme. É que eu tinha resolvido deixar Lara fora dessa, por ela ainda ser tão pequena, nem ia participar muito. E ontem, quando cheguei ao lançamento, a professora perguntou se poderia levar minha pequena pro palco e eu consenti. Ela sumiu com Lara nos bastidores, e qual não foi minha surpresa ao ver uma turminha de crianças muito pequeninas entrando no palco vestidas de baiana, ao som de "O que é que a baiana tem?"!! Fui pega de surpresa e me acabei de chorar. Que coisa mais linda!

Arthur cantando também me tocou bastante, aliás, ver todas aquelas crianças juntas cantando músicas tão lindas foi emocionante demais!



Escrito por Carla às 11h08
[   ] [ envie esta mensagem ]






Madrugando

Acordo com o choro forte de Arthur, às 3 horas da manhã, e corro pro quarto dele. Antes de chegar, ouço ele me chamando alto, meio desesperado. Chego, abraço, acalmo, massageio o peito, e ele me conta, ofegante, que teve um pesadelo:

- Sonhei que um dragão comia uma bolinha de Deus...

- Bolinha de Deus?

- Sim, que protege a gente... Vamos rezar mamãe?

- Ok, filho, foi só um sonho ruim...  Vamos rezar...

E começo uma oração, ele me acompanha, e depois rezo o Pai Nosso. Ao final, Arthur pergunta:

- Mamãe, que buraco é esse?

- Que buraco, filho?

- Esse, que a gente pede a Deus pra não deixar a gente cair...

E aí lá vou eu explicar o que é tentação...  Que noite!



Escrito por Carla às 10h59
[   ] [ envie esta mensagem ]






Minha ostra deu 3 pérolas...

Às vezes, quando já é tarde e Arthur fica me desobedecendo até irritar, ponho ele na cama e não deixo mais sair, até dormir. Ontem, do nada, ele perguntou:

 

- Mamãe, eu vou sair do quarto, se eu lhe desobedecer?

- Não!

- Vou sim, amanhã! Te peguei!

- ?

*********

Na hora do almoço a gente tava falando de apelidos, e Junior se dirigiu a Arthur dessa forma:

 

- Ei, Gordo Jr., você vai querer coca?

- ...

- Gordo Jr, você vai querer coca?

- ...

- Ei, seu pai tá falando com você!

- Ah, tá? Pensei que ele tava falando com ele mesmo...

*********

O telefone toca, Arthur atende, e a pessoa do outro lado da linha pergunta:

- O Sr. Helvio Junior se encontra?

- Não, ele tá perdido, não se encontra não!

Não preciso nem dizer que a pessoa se acabou de rir do outro lado, e nós do lado de cá também!



Escrito por Carla às 10h58
[   ] [ envie esta mensagem ]






Quem tem medo do lobo mau?



Escrito por Carla às 17h00
[   ] [ envie esta mensagem ]






[ ver mensagens anteriores ]
border=0